Bar das Letras Solange Di Lido

Portas Abertas

Hoje, caminhando pela vida, sinto a internet como uma rua, arborizada e fresca, com bancos e praças e milhares de pessoas passeando, tocando lindos instrumentos de corda e sopro e teclados, tendo nas mãos estórias traduzidas em todas as línguas dos homens e dos anjos.
Vejo um milhão de portas, à esquerda e à direita, abertas com luminosos gigantescos que se acendem à noitinha, sinalizando para os transeuntes suas ofertas e produtos maravilhosos.
Músicas, acessórios, comidas de todos os sabores, livros, brinquedos, móveis, poesias, viagens, fotografias, porcelanas, linhos, flores, jasmins, perfumes, enfim, um milhão de tudo o que as pessoas se interessam.
Algumas portas são invisíveis a alguns olhos. São invisíveis aos puros e santificados. Aos escolhidos e solidários.
São as portas do t…error, da discórdia, do fanatismo, da politicagem, das contravenções, as drogas e dos malditos.
São as portas dos pecados, dos errados, dos tiranos e dos corruptos.
São as portas da pornografia, dos vícios e das impiedades.
Às vezes, pessoas boas são levadas a ver estas portas e nelas entrarem inocentemente, desavisadas do horror que isso possa lhes causar. São as tragédias mundanas, os crimes praticados por crianças, as atrocidades causadas pelos insanos.
Há somente um meio para se evitar a propagação destas portas: vigilância e amor.
Controle sua família. Ela lhe foi dada pelo Nosso Soberano e é sua responsabilidade.
Não cabe a nenhuma outra pessoa cuidar da sua família. O Estado tenta controlar as ruas, mas cabe a você controlar sua casa.
Controle seus computadores, suas televisões, suas crianças e suas escolas.
Controle tudo o que for diretamente ligado à sua família.
E, por fim, se deixe controlar por Deus.
Senão, uma destas portas poderá ser a perdição de alguém.

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta