Ponta-Porã

Tempo vivido e tempo doído.
A voz do passado amarga meus pensamentos.
Tempo bonito, tempo querido.
Momentos queridos pelo lado não ferido.
Hoje, bendito sentimento: o tempo mudou.
Ponta Saudade, saudade que aponta.
Amigos lá fiz. Amigos me querem.
Recebo no peito sem dor e sem ressentimento o tempo maldito que a vida me mostrou.
São coisas inexplicáveis que transcendem a compreensão humana.
Foram momentos duros que não vieram em vão.
Refletiram em amigos que hoje me guardam e eu, também, dentro do coração.
Aquele rincão que há anos pensei amar, e que hoje dorme no meu peito com amor e lembranças.
Amigos amados, Amigos do peito. Amigos de ponta…. Ponta Porã !!!!

Dennis Vasconcelos
Maringá-PR – 23/3/2013

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

QUEM ESCREVE

ALTINO FARIAS

Brasileiro, 57 anos, curto carros antigos, boa música, praia e encontros com amigos para “bebemorar” a vida. Discutir e expressar ideias são grandes prazeres, e a escrita tem o dom de dar forma permanente ao que se pensa.

Os comentários estão desativados.