Adriano Pequeno Bar das Letras

O MUNDO ESTÁ PERDENDO A GRAÇA

Recebi recentemente de uma amiga um email bem humorado, onde eram mostradas fotografias antigas contrastadas com imagens correlatas modernas. Respondi à amiga dizendo que aquela mensagem eletrônica  havia me trazido à memória uma frase que costumo dizer: “o Mundo está perdendo a graça”.

Percebi isso muito cedo, ainda bem jovem, com uma decepção que tive. Em 1987, quando viajar para o Oriente era uma dádiva a poucos ofertada, pois o turismo internacional não era tão acessível quanto hoje, tive a oportunidade de conhecer o Estado de Israel, com passagem  pela Itália, Egito, Grécia e Turquia, graças a um projeto do Ministério das Relações Exteriores daquele país judeu.

No navio em que viajávamos pelo Mar Egeu recebemos a notícia que aportaríamos em Kussadassi, na Turquia. Fiquei muito animado em conhecer  uma cidade do interior de um país oriental, com todo aquele exotismo que a gente via na televisão, no cinema ou em publicações como National Geographic, Seleções, além das enciclopédias Barsa e Delta Larrousse.

Qual não foi minha decepção logo no porto, com pilhas e mais pilhas de camisas Lacoste expostas a venda, eletrônicos chineses de toda sorte, bugingangas internacionais as mais diversas, exatamente iguais àquelas facilmente encontráveis no comércio de rua de minha Fortaleza!!! Era o início da globalização, onde tudo fica igual, pasteurizado, sem graça. Meu mundo de Marco Polo começou a ruir ali!!

O processo de homogeneização de costumes, tradições, valores culturais, etc. encontra-se a pleno vapor, numa marcha que não sabemos como nem quando termina. Hoje, com um simples click, se tem acesso a qualquer lugar do planeta, navegando pela internet.

A imposição de culturas mais fortes sobre outras menores, e geralmente mais puras, fato que sempre ocorreu na Humanidade, levada a efeito pelas grandes conquistas militares, está hoje “bombada” pelas novas tecnologias de informação, quebrando as barreiras geográficas que as mantinham estanques, e consequentemente, exóticas.

Conversando sobre essa situação com a amiga que havia enviado o email, ela soltou: é verdade, no mundo todo o cheiro dos shopping centers é o mesmo!!!

 

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta