Bar das Letras Dennis Vasconcelos

Holanda

6:30 da manhã. Muito frio lá fora.
Assim mesmo, pássaros cantam seus pios holandeses para esquentar seus corpos e despertar os hóspedes.
Aqui dentro, no quarto, corpo quente da calefação, mente fria da saudade de casa.
Corpo quente do trabalho que aqui já conclui, cabeça fria tive para poder enfrentá-lo.
Povo bom, gente alegre. De tudo fazem para me agradar.
Por fora simulo alegria e até os faço rir. Por dentro tristeza da saudade e vontade de logo partir.
A noite não passa. Parece eterna. Vejo fantasmas, leio, rezo, cochilo e acordo…
Até que ouço os pios holandeses me convidando a levantar, sair e viver. Ver as belezas deste lugar, deste clima e deste povo que aprendi a amar.
Viver mais um dia neste país de beleza sutil e gente sempre feliz.
País dos meus ganhos e amigos, verdadeiros e fiéis . Os imito e sou amado.
Não fora a dor da distância dos meus, com certeza borbulharia a vontade de aqui viver.

Dennis Vasconcelos
Dogen – Holanda – 01/3/2012

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta