Altino Farias Bar das Letras

Dois amigos, duas pendências

Era uma vez dois bons amigos. O primeiro morava com a mãe de sua esposa há anos, numa boa e confortável casa. Lá o casal criou os filhos e viveu em harmonia sem perceber o tempo passar. Um dia a boa senhora teve que partir, e o casal, que há tantos anos a fazia companhia, viu-se na necessidade de se mudar com os filhos para um apartamento que compraram tempos atrás. Um ótimo apartamento, aliás.

O segundo, viúvo há anos, conheceu uma jovem de jeito simples, simpática e muito elegante. Aos poucos ele foi cedendo espaço e dividindo coisas do dia a dia com ela, também sem se perceber. A jovem cativou a amizade dos amigos dele, com os quais ele se encontra freqüentemente nos bares da vida. Chegaram a um ponto em que ou seguiam adiante formalizando a união, ou o relacionamento iria sofrer um desgaste continuado até se exaurir.

O segundo era especialista em fabricar móveis projetados, sendo contratado pelo primeiro para mobiliar seu apartamento. Os móveis foram fabricados e instalados com todo esmero e carinho pelo amigo enamorado. Apartamento pronto, nada de mudança. As semanas foram passando, meses também. Talvez não tenha ultrapassado a marca de um ano completo, mas o fato é que a família não estava pronta para mudar. O experiente chefe da família deixou que o tempo passasse mais um pouco… Lentamente. A mudança somente se daria quando todos estivessem firmemente decididos.

Assuntos de família à parte, o que rolava nas mesas de bar freqüentadas pelos dois amigos eram suas pendências ou… Embromações. Um com a mudança, outro com o casamento. Um dia o segundo disse ao primeiro: “No dia que você mudar fico noivo e marco o casório!”

Passaram mais algumas semanas desde então, mas ambos percebiam dentro de si que o dia “M” (de mudança) se aproximava silenciosamente, até que numa sexta feira o segundo recebeu um telefonema do primeiro que disse apenas: “Amigo, mudei!”. E logo no sábado seguinte o segundo trocou alianças com a jovem, agora sua noiva. Mas… Quando vai ser mesmo o casamento?

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta