Bar das Letras Dejoces Baptista Júnior

Cabeça, O Pirado

Acordou lombrado e acendeu uma beata para melhor pensar. Regou a sua cannabis sativa transgênica com restos de red bull te dá asas e vodka. Estranhou palocy, seu elefante de estimação, não ter ainda pulado na cama querendo ir fazer cocô no Parque do Cocó. Ficou encafifado quando ligou para o IML e lhe aconselharam a procurar um hospício. Desesperado, abriu a porta para Renan e sir ney que de supetão disseram-lhe que Palocy, preso pelos federais, acordara sua delação premiada. Alucinado, enrolado com a bandeira da Venezuela, saltou da varanda do seu apartamento.

Felizmente, Cabeça, o Pirado, mora no primeiro andar. Por sorte, caiu no colo do seu vizinho, seu Guimarães, que tem a mania de só usar cuecão forrado de dólares. Já Palocy foi visto participando do comitê de boas vindas a mais um presidente interino em Mombaça do Ceará.

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta