Bar das Letras Solange Di Lido

Bordados na Toalha Real de Iracema

Não me vivo a preocupar se tiraremos toda a poeira dos telhados e nem com a ausencia de delicadeza com a fragilidade das louças.

Menos ainda me faz soerguer as sombrancelhas a pueril disputa das cores para os copos, nem a maciez das musicas que ouviremos, nem o sabor das palavras a sussurrarmos à tarde.

Antes mais me causa temor a adoração exercerbada da mente por seu espelho e seu perfume, numa tentativa infantil de atalhar a paz e esconde-la.

Não me apraz julgar pensadores que com sua patas de bisão marcam os areais de Iracema, mas a sua mediocridade e vaidade querem enevoar o horizonte, numa ameaça escura e fria e triste, que me faria chorar e me faria tremer e me faria temer não fosse a Luz que, nas cercanias do Sol, protege o umbral de água pura.

Seu empoderamento precoce e mal tecido se levantaria sem pejo a trazer sombras nas Tabajaras, não fosse a Luz a alzar-se desafiadora a escorraçá-la.

Os guardiões não se amendontram, antes se revezam, incansáveis, dia a dia, noite a noite, a banir, a polir, a escorrer, a alimentar, a coser, a derramar, a criar, a plantar, a construir!

Mas, mais anseio!

Quero de volta a candura!

Anseio a mutiplicação da língua pátria nas bocas dos meninos e meninas antes seduzidos pelo tinir dourado!

Exijo a purificação das veias dos rapazes jogados no front! Eles não sabem manejar uma régua e nem uma arma maldita!

Avisem lá!!! Não há guerra!

Anseio o recrutamento dos antigos para com suas mãos e mentes calejadas de amor, ensinar aos impúberes a moldar o barro, a tecer o véu e a bordar a bandeira, a acender o fogo que faz o pão!

Quero de volta os homens e as mulheres antes nativos, sem suas jóias falsas de orgulho e nojo, sem suas vestes rotas de escárnio, sem suas risadas febris de fingimento!

Miro a semeadura pura e desimpedida dos castos de letras e dons e amores! A conquista faz a alma sorrir!

Avante! Dispersem a névoa do Cais! A Luz é pronta!

Sol Di Liddo
23-04-2011
14:20hs

Você Também Pode Gostar

Sem Comentários

    Deixe uma Resposta