Bar das Letras

A ÚLTIMA TRILHA

“Por último, mas não menos importante, Maria. A ela, renovo o amor extraordinário que nos manteve juntos e o qual lamento abandonar. A ela, o mais doloroso adeus”.

– trecho final do obituário de Ennio Morricone, escrito de próprio punho, mencionando sua esposa, numa das mais belas declarações de amor e despedida.

Falecido hoje aos 91 anos, em decorrência de uma queda, o compositor pediu que tivesse um velório privado, “para não dar trabalho”, sem prever que uma pandemia implicaria na mesma intimidade do adeus.

Fica em nossa memória afetiva a banda sonora de “Três homens em conflito”, “Era uma vez no Oeste”, “Era uma vez na América”, “Malena”, “A batalha de Argel”, “Sacco e Vanzetti”, “Os sicilianos”, “Lolita”, “Decameron”, “Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita”, “A missão”, “Novecento”, “Cinzas no paraíso”, “Os intocáveis”, “Ata-me”, “Os oito odiados”, e tantas outras trilhas que guiaram nossos corações diante o “Cinema Paradiso”.

Você Também Pode Gostar

    rough breeding a bitch.http://yourporn.irish